domingo, 17 de junho de 2012

Você é voyeur?


Seguindo uma linha cronológica, eu diria que talvez tenha sido a serpente, danadinha, espiando Eva e Adão, esperando pelo momento certo para fazer com que Eva provasse da fruta e revelasse seu corpo nu, nos tornando herdeiros do pecado.

Quem nunca olhou pelo buraquinho da fechadura que atire a primeira pedra. Estimulados pela curiosidade ou mesmo pelo tesão puro e simples, todo mundo já esticou o olho para ver não-sei-quem trocando de roupa, já conferiu a depilação da amiga no vestuário ou, pelo menos, já gastou mais de três segundos observando o amasso de um casalzinho no canto da boate. 

O voyeurismo é obter prazer sexual por aquilo que vemos.  "Voyeur", que traduzindo do Francês para o Português significa "ver", é quem goza contemplando condutas íntimas ou eróticas de outras pessoas.  O voyeur come com os olhos.

O voyeurismo faz parte de todos nós, eu diria, em uns mais, em outros menos, e tem sido manifestado de inúmeras formas diferentes ao longo dos anos. Sua prática não é novidade nenhuma: pergaminhos japoneses do século VII já faziam referência a um concurso de tamanho de pênis, em que as mulheres da corte ficavam espiando a performance das concorrentes por detrás das cortinas.

Alfred Hitchcock, em seu clássico "Janela Indiscreta" , tratava o espectador como um voyeur… “O que você quer de mim?”

Na fotografia, surgiu o termo Lomografia, oriundo das máquinas fotográficas soviéticas Lomo, que em plena guerra fria foram produzidas em massa com o intuito de documentarem o estilo de vida soviético visto pelos seus próprios intérpretes.Taí um estado de espírito de voyeurismo constante...

Na literatura, existe um livro que romanceia o voyeurismo, chamado "The Voyeur" , do autor Lacey Alexander. O livro conta a história de uma escritora que vai passar um tempo na casa de campo do primo de uma amiga e, ao chegar, descobre que existe uma pequena câmera de vigilância. Imaginando que talvez tenha alguém vigiando-a, ela começa um pequeno joguinho e exibicionismo x voyeurismo.

A quantidade de pessoas que perdem horas do seu dia acompanhando reality shows cresce exponencialmente, e não devido a qualidade do programa, que na maioria das vezes não e lá essas coisas, e sim, porque nós simplesmente a-do-ra-mos dar uma espiadinha.

"Não há uma regra que defina quem é ou não é um voyeur, nem explicação concreta sobre este gosto", conta a psicóloga Joanna Freitas. Existem, também, diferentes níveis de voyeurismo: desde aquele que gosta de observar a vizinha pela janela até o que utiliza  binóculos, câmeras ocultas em banheiros e dormitórios.

Agora, se você acha que o voyeurismo é coisa de homem, meu bem...ledo engano! Depois de toda essa onda de feminismo, direitos iguais e tudo mais, as mulheres desenvolveram um sentimento coletivo de segurança em relação ao que pensam e ao que querem. 

Muitas mulheres gostam de ser observadas e de instigar ao mesmo tempo, num joguinho delicioso que vou chamar de "eu sei que você está me olhando, mas vou fingir que não sei". Voyeurismo e exibicionismo caminham assim, juntinhos.


O "eu sei que você está me olhando mas vou fingir que não sei" pode, inclusive, ser uma brincadeira pra lá de excitante e inovadora em seu relacionameto. Vista uma lingerie Monde Privé bem linda, que te deixará sexy e poderosa, deixe a porta entreaberta, finja que não sabe que ele chegou em casa. Imagine-o te observando. 

O voyeurismo pode e deve ser utilizado de  maneira saudável pelos casais. Ver é excitante. Ver o outro ter prazer pode ser mais excitante ainda. Então, pegue sua câmera e comece a brincar. E não esqueça de mostrar pra gente depois ; )